Sobre o Matrimônio



O primeiro passo é procurar a Igreja, próxima da residência do noivo ou da noiva para obter as informações necessárias. É somente ali que poderá ser feito o Processo Matrimonial, mesmo que o casamento não venha a ser realizado naquela paróquia.

Data e horário são marcados somente quando feito o Processo Matrimonial. Não fazemos reserva de data.

Para o Processo é necessário que os noivos apresentem seu RG (e não carteira de habilitação), CPF (caso o número não conste de seu RG) e Certidão de Batismo (que deve ser recente).

Se necessário, a secretaria paroquial poderá providenciar a certidão de batismo dos noivos batizados em outras cidades.

Com os documentos em mãos, os noivos deverão combinar com o Padre um horário, quando será feito o Processo Matrimonial e poderão definir o necessário para a celebração de seu casamento.

Se os noivos optarem pelo Casamento Religioso com efeito Civil, deverão entregar a Certidão de habilitação, expedida pelo Cartório, até dez dias antes da data do casamento, juntamente com os nomes completos das duas testemunhas do ato civil, endereço, profissão, estado civil, números de RG e CPF.

Depois de terem feito o Processo Matrimonial, já com a data do casamento marcada, os noivos devem participar do Encontro de Preparação para o Casamento, obrigatório para os noivos.

Até a data do casamento, os noivos deverão procurar a secretaria paroquial para pagar a Taxa referente ao seu casamento na Igreja.

Ao convidar casais para serem padrinhos de casamento certifique-se de que são católicos, maiores de 16 anos e se casados, casados na Igreja, se solteiros, solteiros de fato.

Os padrinhos não podem ser amasiados ou casados só no civil, pois, se não vivem de acordo com a fé católica, como podem assumir o compromisso de incentivar os noivos para a vivência da fé e testemunhar a fé?

No caso de casamento religioso com efeito civil, as testemunhas do civil, mesmo que não atendam às exigências do religioso, ou seja, não católicas, ou amasiados, ou casados só no civil, ainda assim permanecem com os padrinhos.

Os padrinhos (são necessários apenas dois) assinam os papéis na sacristia antes do casamento.

Não há limites para o número de padrinhos, bem como, não é necessário que os noivos tenham igual número de padrinhos.

Oriente seus padrinhos a terem comportamento adequado e não se atrasarem!

O ato religioso não pode ficar descaracterizado pelos excessos dos noivos e suas famílias, tais como: intermináveis procissões para que todos possam desfilar suas roupas; fotógrafos sensacionalistas que interferem com a celebração; decoradores que não respeitam o espaço sagrado da Igreja e, especialmente do altar; músicos que desconhecem que no casamento a música está a serviço da celebração; cerimoniários contratados que ‘se esquecem’ de combinar com o padre os detalhes da celebração; etc.

O casamento na Igreja sempre envolve serviços que complementam a celebração, tais como decoração, fotografia, música, mestre de cerimônia, etc. Na verdade, nenhum deles é exatamente necessário ou obrigatório. Tais serviços podem refletir a fé dos noivos, o zelo pelas coisas de Deus e pela Igreja, a beleza do seu amor conjugal, o bom gosto aliado ao bom senso. Mas podem também refletir a vaidade dos noivos e suas famílias, a falta de fé e o desconhecimento do sentido do sacramento que recebem, e muito mais...

Todos os serviços contratados para a celebração religiosa do casamento devem, absolutamente, respeitar as orientações da Igreja.

Os noivos ao contribuir com a Taxa para a Igreja não estão ‘alugando’ a Igreja e o padre como se aluga um salão ou se contrata um Buffet.

Os noivos valorizem a celebração como ato religioso que exprime a sua fé e de suas famílias. Valorizem o sacramento que recebem como confirmação de seu amor e definição de seu propósito de uma vida inteira dedicada um ao outro para ser família. Valorizem a oportunidade de encontro das famílias e amigos de ambos. Valorizem a oportunidade de, através de uma celebração bem feita, avivar a fé adormecida de muitos de seus parentes e amigos: fé na vida, fé no amor que supera tudo, fé em Deus!

Para ensaio com daminhas e pajens, para montagem dos instrumentos do músico contratado, para decorar a Igreja no dia do casamento, é preciso combinar com a secretária paroquial os horários possíveis, a fim de evitar transtornos.

O endereço correto para convites é: Igreja Matriz São José, Praça Padre João Osório s/nº, Centro, Cravinhos.






Livros Registro de Casamento:






© Todos os direitos reservados - Arquidiocese de Ribeirão Preto - Paróquia São José
Desenvolvido por Gasper Soft - Processamento de Dados - contato@emporiobrasil.eti.br