Arquidiocese



São Carlos: com catedral, residência episcopal, patrimônio de 100 contos de réis; (Taubaté não é mencionada neste relatório).

Ribeirão Preto: no que se refere a esta Diocese, Dom Duarte mais se deteve nas justificativas:

Patrono: São Sebastião
Superfície: 28.190 km²
População: 457.900 habitantes
Igrejas Paroquiais: 34
Igrejas Filiais: 8
Oratórios Públicos: 70
Padres Seculares: 37
Congregação Religiosa Masculina: 3, com 3 casas, com 12 sacerdotes e 9 irmãos leigos
Congregação Religiosa Feminina: 2, com 2 casas, com 28 irmãs
Colégios Católicos: 2
Escolas Católicas: 5
Associações Católicas: 79

Afirmou que algumas poucas paróquias receberam visita pastoral há 12 anos, outras há 40 anos e outras, ainda, nunca receberam visita pastoral.

"Grandes dificuldades têm até agora adiado a constituição do patrimônio de Ribeirão Preto - Continua Dom Duarte - porque há duas outras cidades que desejariam ser sedes episcopais e, por isso, não querem os seus habitantes concorrer para a constituição do referido patrimônio.

A isto, acrescenta-se a obra dos anti-clericais que, temendo a derrota que certamente terão com a presença de um Bispo, fizeram o melhor e quase tudo para dificultar a criação da diocese.

Não obstante isto, sente-se a necessidade da criação desta diocese que contém a parte mais remota do Estado de São Paulo e, por isso, devastada por maus emissários do erro, quer para colocar um obstáculo à impiedade que impunemente aí estabeleceu o seu campo, quer porque um Bispo ativo, zeloso e inteligente saberá afastar estes obstáculos até agora insuperáveis.

Não há dúvida que, não obstante a posição dos maus, não faltarão boas pessoas prontas a obedecer às vozes de comando de um Pastor energético e ilustrado. E, se por acaso, não houver outro meio para prover a manutenção de um Bispo imediatamente, lá onde os simples párocos têm rendas anuais mais do que suficientes, poder-se-ia mesmo criar a diocese de Ribeirão Preto, deixando-a sob a jurisdição do Bispo de Campinas, até à Constituição do (seu) patrimônio".

Duas outras razões, ainda, justificariam a criação da Diocese de Ribeirão Preto e que são mencionadas por Dom Duarte: a propagação crescente do espiritismo e do protestantismo.

No "Relatório da Nunciatura ao Eminentíssimo Sr. Cardeal Secretário de Estado", em italiano, e datada de Petrópolis, 21 de janeiro de 1908, menciona-se a situação de Taubaté, de Campinas, de Botucatu, de São Carlos e de Ribeirão Preto, destacando-se a situação desta última: mencionam-se as dificuldades para a constituição do seu patrimônio e sugere-se que o Bispo desta região deverá ser alguém: que saiba ordená-la; conter o mal, e trazer para a fé e observância das virtudes cristãs (os homens da região).

Terminando todo o processo, aqui no Brasil, acerca das novas Dioceses, Dom Duarte seguiu, então para Roma.

De Roma, Dom Duarte enviou a seguinte carta ao Côn. Siqueira:

"Roma, 24 de março de 1908.

Monsenhor J. A. de Siqueira.
Laudetur Jesus Christus

Venho congratular-me com V. Revma. e com os seus paroquianos pela criação da diocese de Ribeirão Preto.

Esse ato de munificência da Santa Sé significa todo o empenho do Bispo de São Paulo e do Santíssimo Padre pela santificação dos bons filhos, que as circunstâncias colocaram mais longe de sua esfera de atividade.

Como vê V. Revma., como vê toda a população dessa paróquia, o Bispo cumpriu à risca o compromisso que aí tomou, quando em visita a esse caríssimo rebanho. Assim o fez, convencido de que a nova generosidade e nobreza de alma dos seus patrícios.

Nosso Senhor fará o resto e a sua ação divina e onipotente jamais poderá ser contrariada com eficácia.

O Santo Padre dignou-se a V. Revma. as honras de Monsenhor. Estou certo que a merecida distinção será para V. Revma. mais um estímulo de zelo e de santificação, recebendo-a como prova de afeto do seu Bispo.

Recomendo-me às suas orações e sou servo em J.C.

+Duarte, Bispo Diocesano"

Dom Duarte regressou de Roma no dia 2 de junho de 1908, tendo sua viagem alcançado pleno êxito: obteve a criação de cinco dioceses, a criação da Província Eclesiástica de São Paulo, a elevação do Santuário de Nossa Senhora Aparecida à categoria de Basílica, a Faculdade de Filosofia para o Seminário de São Paulo, a reorganização e as novas insígnias do Cabido Metropolitano de São Paulo.

A data da criação das novas dioceses foi de 7 de junho de 1908, mas a sua execução se deu aos 8 de outubro de 1908.

Fonte:
História da Arquidiocese de Ribeirão Preto, páginas 19 a 34

Edição Comemorativa pelos 90 anos de criação da Diocese e,
dos 40 anos de elevação à Arquidiocese.

Pe. Francisco de Assis Correia




Página:
                       





© Todos os direitos reservados - Arquidiocese de Ribeirão Preto - Paróquia São José
Desenvolvido por Gasper Soft - Processamento de Dados - contato@emporiobrasil.eti.br